Jataí poderá proibir uso de canudos plásticos através de lei sugerida pelo MP-GO

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) sugere que os municípios se conscientizem do impacto ambiental dos canudos plásticos no meio ambiente

Nesta segunda-feira, 29, a promotora de justiça, Patrícia Almeida Galvão Costa de Assis, encaminhou à presidente da Câmara Municipal de Jataí, Marina Silveira, cópia da Lei nº 10.353, aprovada e em vigência no município de Goiânia, como sugestão para adoção de providências visando à proposição de lei que proíba o uso de canudos plásticos no município de Jataí.

O Ministério Público de Goiás (MP-GO), por meio da 5ª Promotoria de Justiça de Jataí, em busca do meio ambiente ecologicamente equilibrado, sugere que os municípios se conscientizem do impacto ambiental dos canudos plásticos no meio ambiente.

Estudos apontam que os canudos plásticos podem levar de 400 a mil anos para se decomporem. Além de serem materiais produzidos de polipropileno e poliestireno, não degradáveis que, quando descartados de forma inadequada, desintegram-se lentamente em partículas cada vez menores, as quais liberam produtos químicos no solo, no ar e na água.

“Considerando que os canudos são um dos produtos de plástico mais amplamente utilizados e, portanto, descartados no mundo, sendo que muitos tipos não podem ser reutilizados ou reciclados, devido aos produtos químicos utilizados em sua produção”, aponta o documento apresentado pela promotora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.