Japonês de 105 anos bate recorde nos 100 metros rasos e desafia Usain Bolt

O desafio é de brincadeira, mas Hidekichi Miyazaki não ficou satisfeito com seu tempo e quer baixá-lo

Chamado de ‘Golden Bolt’, japonês Hidekichi Miyazaki quebrou o recorde mundial nos 100 metros na categoria acima de 105 anos. O velocista imitou o famoso gesto de Usain Bolt

O Japão tem 60 mil pessoas com mais de 100 anos. O país, praticamente do tamanho de Goiás (Japão: 377.950 km²; Goiás: 340.111 km²), conta com quase 130 milhões de habitantes (Goiás tem 6,5 milhões). Hidekichi Miyazaki tem 105 e é chamado na Ásia de Golden Bolt, numa referência ao campeoníssimo Usain Bolt. Miyazaki, apesar da idade, não se acomoda e, na semana passada, bateu o recorde mundial nos 100 metros rasos na categoria acima dos 105 anos. Ele completou a prova em 42,22 segundos e, numa entrevista para o “Jornal Nacional”, disse que vai trabalhar para abaixar o tempo para 35 segundos. “Não estou satisfeito com o tempo. Meu objetivo era 35 segundos. E comecei a derramar lágrimas durante a corrida porque eu estava indo tão devagar. Talvez eu esteja ficando velho. A velhice termina por pegar a todos”, disse, bem humorado, à agência France Presse.

De fato, embora não demonstrasse cansaço, Golden Bolt correu meio devagar. De roupa na cor vermelha — não é comunista, mas adora a cor —, Miyazaki iniciou a prova de maneira excessivamente lenta, sugerindo que não a terminaria. De repente, deslanchou, mas não na velocidade que ele próprio esperava. O jovelho atleta já fez a mesma prova em 32,64 segundos, mas era mais novo (103 anos).

Hidekichi Miyazaki foi recebido com flores e cartazes pelos familiares após quebrar o recorde mundial nos 100 metros na categoria acima de 105 anos

Depois da corrida, Miyazaki, que aprecia ser chamado de Golden Bolt — e não Old Bolt —, desafiou: “Quero disputar uma corrida com Usain Bolt”.

Golden Bolt figura no Guinness Book, o livro dos recordes.

Deixe um comentário