Janot pede depoimentos de Aécio, Delcídio e Dirceu em inquérito sobre Furnas

Ministro Gilmar Mendes tem que deliberar sobre requerimento no âmbito da investigação sobre suposto esquema de propinas na estatal de energia

O procurador-geral da República Rodrigo Janot encaminhou requerimento ao ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, para que sejam tomados os depoimentos do presidente Nacional do PSDB, senador Aécio Neves, do ex-ministro José Dirceu, do ex-senador Delcídio Amaral e do ex-secretário-geral do PT, Silvio Pereira, sobre a existência de suposto esquema de corrupção em Furnas.

Ainda no requerimento, Janot pede também que sejam adicionados à investigação os relatórios da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre o chamado “mensalão de Furnas”, também conhecido como mensalão do PSDB.

As primeiras denúncias sobre corrupção na estatal de energia surgiram em 2005, na CPI Mista dos Correios, por meio do ex-deputado e delator do mensalão Roberto Jefferson. Caso o pedido seja autorizado pelo ministro Gilmar Mentes, esta será a primeira vez que Aécio Neves prestará depoimento sobre Furnas.

O requerimento foi protocolado no STF na última quinta-feira (23/2), no inquérito que apura as suspeitas de que o senador tucano tenha se beneficiado do esquema de corrupção na estatal.
A investigação contra Aécio foi aberta e maio de 2016, com base na delação de Delcídio Amaral, que afirmou que “sem dúvida” o tucano teria recebido propinas no esquema que teria funcionado nos moldes do que ocorreu com a Petrobrás.

Em novembro do ano passado, o relator do caso Gilmar Mendes havia autorizado a prorrogação das investigações por mais 60 dias. Com a expiração deste prazo, Janot agora pede também mais dois meses para seguir com as investigações.

Deixe um comentário