“Jamais agiríamos com violência”, diz petista sobre levante popular em defesa de Lula

Luis Cesar Bueno afirmou que Gleise Hoffmann mostrou um sentimento de defesa ao dizer que, para Lula ser preso, “vai ter que matar gente”

O deputado estadual Luis Cesar Bueno (PT) negou a tentativa de levante popular promovido pelo Partido dos Trablhadores em defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, quer será julgado na próxima semana.

A declaração foi feita ao Jornal Opção um dia depois que a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse ao site Poder360 que para Lula ser preso “vai ter que prender muita gente, mais do que isso, vai ter que matar gente”.

“Um partido que sempre promoveu a paz. O presidente Lula presidiu o país em um momento de crise econômica mundial com a menor taxa de desemprego do País. Com um presidente desses, jamais apelaríamos para violência. Temos confiança que a lei será cumprida e ele será inocentado”, disse o deputado.

Hoffmann defendeu-se no Twitter horas depois da declaração. “Na minha fala ao site Poder 360, usei uma força de expressão p/ dizer o quanto Lula é amado pelo povo brasileiro. É o maior líder popular do país e está sendo vítima de injustiças e violências q atingem quem o admira. Como ñ se revoltar c/condenação s/ provas? Política e injusta”, escreveu a senadora.

Sobre a frase polêmica, Luis Cesar Bueno disse que a fala da presidente “mostra um sentimento de defesa”. “Mas jamais agiríamos com violência. Sempre defendemos o estado de direito, nunca houve interferência. Um partido de paz, nunca promoveu nada do tipo”, concluiu, negando tentativa de levante popular.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Carlos Spindula

Caras de pau e mentirosos. Acusam os outros do que eles mesmo fazem, seguem a cartilha de Stalin !