Irmã de juiz da Lava Jato é nomeada para cargo comissionado no governo do Rio de Janeiro

Marcilene Cristina Bretas Santana será assessora da Controladoria-Geral do Estado (CGE)

Irmã de juiz da Lava Jato é nomeada para cargo comissionado no governo do Rio de Janeiro
Foto: Divulgação

O Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro desta sexta-feira, 19, mostrou que o governador Wilson Witzel (PSC) nomeou Marcilene Cristina Bretas Santana para um cargo comissionado no Governo. Ocorre que ela é irmã do juiz da Lava Jato Marcelo Bretas, de quem Witzel é amigo.

Ela será assessora da Controladoria-Geral do Estado (CGE). A nomeação veio após um processo seletivo pelo qual Marcilene passou em janeiro. Os requisitos eram “ser bacharel em direito, com formação sólida na área pública, saber ler textos em inglês e ter disponibilidade para cumprir a carga horária de 40 horas semanais”.

A CGE ainda informou que a irmã do magistrado já exerceu funções de controladora-geral e consultoria jurídica geral na cidade de Queimados. Com a nomeação, ela pode receber R$ 13,5 mil, conforme salário de seu antecessor. Mas a remuneração exata ainda não foi confirmada.

Sua escolha para o cargo traz à tona a discussão sobre a imparcialidade da Lava Jato.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.