Iris Rezende se sobressai na estimulada e Marconi Perillo na espontânea

Números indicam provável segundo turno, no qual o peemedebista teria leve vantagem sobre o tucano. Vanderlan segue em terceiro e Gomide em quarto, sendo que ambos tiveram queda nas intenções de voto em relação ao levantamento de março

Iris Rezende figura em primeiro, com 34,5% das intenções, acompanhado na margem de erro pelo governador Marconi Perillo (33,9%), o que indica possibilidade de segundo turno

Iris Rezende figura em primeiro, com 34,5% das intenções, acompanhado na margem de erro pelo governador Marconi Perillo (33,9%), o que indica possibilidade de segundo turno

De volta ao cenário de maneira oficial, o ex-governador Iris Rezende (PMDB) aparece com destaque nas intenções de voto estimuladas (quando são apresentados ao eleitor os nomes dos prováveis candidatos). O dado é de pesquisa do Instituto Verus divulgada nesta sexta-feira (13/6) pelo jornal Diário da Manhã, sendo que o líder peemedebista polariza com o governador Marconi Perillo (PSDB), que segue à frente na espontânea (modalidade em que é o eleitor quem cita em quem votaria).

A pergunta feita pelos entrevistadores na espontânea era a seguinte: “Se fosse escolher hoje, em quem o (a) senhor (a) votaria para governador?”. Marconi Perillo foi citado por 21,2% dos eleitores, acompanhado de 9,3% que lembraram de Iris Rezende. O pré-candidato pelo PSB, Vanderlan Cardoso, que deve disputar pela segunda vez o governo de Goiás, teve 2,4% das intenções de voto espontâneas, enquanto o peemedebista Júnior Friboi, que recuou em sua pré-candidatura recentemente e disputaria pela primeira vez, fica com empate técnico com o peessedebista e marcou 2,2%. O petista Antônio Gomide, ex-prefeito de Anápolis, foi lembrado espontaneamente por 2%.

Maguito Vilela, ex-governador e atualmente prefeito de Aparecida de Goiânia, foi listado por 0,4% dos entrevistados. Também foram lembrados Carlos Cachoeira e o vice-governador José Eliton (PP), ambos com 0,2%.

Na estimulada, os entrevistadores fizeram a mesma pergunta, apresentando como opções os nomes tidos como prováveis candidatos. Iris Rezende figura em primeiro, com 34,5% das intenções, acompanhado na margem de erro pelo governador Marconi Perillo (33,9%), o que indica possibilidade de segundo turno.

Vanderlan Cardoso, que em pesquisas anteriores nas quais não havia Iris Rezende como opção chegou a segundo, retornou para a terceira posição (11%). Antônio Gomide (PT) fica em quarto com 7,2%. Tanto Iris quanto Marconi avançaram em relação ao levantamento anterior do instituto Verus, publicado em março. O peemedebista também estava à frente, mas com 31,8% (2,7 pontos porcentuais de aumento) e o tucano contava com 30,9% das intenções de voto, ou seja, teve crescimento de 3 pontos porcentuais em dois meses.

Em contrapartida, Vanderlan Cardoso e Antônio Gomide apresentaram queda. O pessebista caiu de 13,6% para 11% e o petista de 8,6% para 7,2%.

Pretendem anular ou votar em branco 5,9% do eleitorado goiano, sendo que outros 3,8% não souberam responder em quem votariam nas próximas eleições para governador.

O Instituto Verus realizou o levantamento entre os dias 1º e 8 deste mês e ouviu 1.200 eleitores de todas as regiões do Estado, todos acima dos 16 anos. Foram ouvidas 620 mulheres e 580 homens. A margem de erro foi de 2,9% para mais ou para menos. A pesquisa foi protocolada no TRE com o nº GO-00038/2014 e no TSE com nº BR-00159/2014. A margem de confiança do levantamento é de 95,5%.

Segundo turno

Iris Rezende, em hipotético segundo turno com Marconi Perillo, soma 46,9% da preferência, enquanto o tucano teria 44,4%. O porcentual de votos brancos ou nulos alcançaria 7,8%. 0,9% seguiriam indecisos.

Rejeição

Iris Rezende fica em terceiro lugar na rejeição do eleitorado. Enquanto 34,9% dos entrevistados não votariam de jeito nenhum em Marconi Perillo, e 28,1% não votariam no professor Pantaleão (Psol), era de 27,4% os que rejeitam o peemedebista. Neste cenário, Vanderlan Cardoso é o menos rejeitado, com 18% de entrevistados que declararam que não votariam nele. A rejeição ao nome de Gomide seria de 21,3%.

Gestão

Foi de 39,4 o porcentual de entrevistados que responderam aprovar a administração do governador Marconi Perillo, enquanto 23,3% disseram reprovar.
Apenas 26,6% dos goianos aprovam a gestão da presidente Dilma Rousseff, num cenário em que 41,3% consideram ruim ou péssima a administração da petista. Foi na região metropolitana da capital em que Dilma mais recebeu reprovação.

Aécio fica em 1º em Goiás

Quanto à preferência de voto para presidente, o tucano Aécio Neves foi o mais citado pelo eleitorado goiano (30%), seguido por Dilma Rousseff (29,7%). Tucano e petista teriam empate técnico. Como nos levantamentos nacionais, o pessebista Eduardo Campos fica em terceiro entre os goianos, com 18,3% das intenções de voto.

Pretendem anular ou votar em branco para presidente 12,8% dos 1.200 entrevistados pelo Verus, sendo que 9,3% seguem indecisos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.