Relator da CEI da Saúde, Elias Vaz (PSB), disse que prefeito “perdeu o senso da realidade” e criticou suspensão de fornecimento de refeições a pacientes

Vereador Elias Vaz (PSB) | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O vereador Elias Vaz (PSB) criticou nesta quarta-feira (28/3) a suspensão de fornecimento de refeiçoes aos pacientes de unidades de saúde da capital. Para ele, a indignação é maior ainda diante da declaração do prefeito Iris Rezende (MDB), que na última terça-feira (27/3) declarou, em coletiva de imprensa, que “a saúde pública em Goiânia está absolutamente regular”.

[relacionadas artigos=”120803″]

O emedebista disse também que “não falta remédio, não falta médico, não está faltando praticamente nada” nas unidades de saúde, o que repercutiu mal no plenário da Câmara Municipal.

“O prefeito ontem disse que está tudo bem na área da Saúde. Não sei se ele estava se referindo à saúde pública da Suíça, da Suécia, da França. Mas de Goiânia não era”, ironizou. “Se for, ele perdeu completamente o senso de realidade”, completou o vereador, que também é relator da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga a Saúde pública de Goiânia.

Aviso distribuído pela Secretaria Municipal de Saúde nas unidades de Goiânia informa que a partir desta quarta-feira (28) será suspenso o fornecimento do almoço e jantar aos pacientes. O motivo seria o fim do atual contrato com a empresa que fornecia alimentos. Elias Vaz também criticou a situação. “A secretaria não tem o mínimo de competência para verificar quando um contrato está perto findar? Isso só prova que quem está à frente da pasta não tem competência para estar lá”, criticou.