Iris diz que governo passado transformou transporte público em “instrumento de sofrimento do povo”

Prefeito criticou medidas adotadas pelo governo tucano que “meteu a cara no que não era dele”

Prefeito Iris Rezende (MDB). Foto: Reprodução

O prefeito Iris Rezende (MDB) assinou nesta quarta-feira, 19, a ordem de serviços para reforma e ampliação do Cais do Guanabara. Na ocasião, o prefeito foi questionado sobre o provável aumento na tarifa do transporte coletivo e, ao relembrar a decadência do serviço público, se alterou.

“Essa é uma das questões mais complexas da nossa cidade. Na minha gestão passada, em 2005, nós instituímos o melhor transporte do país. Abrimos licitação, chegaram 1,2 mil ônibus zero quilômetros, com equipamentos para cadeirantes e idosos. Aí veio o governo passado e se meteu de tomar conta do transporte da região metropolitana e deixou isso que está ai: um instrumento de sofrimento do povo goiano. Nós temos que falar a verdade, o governo passado meteu a cara no que não era dele e deixou essa porcaria que está hoje, sem rumo e exigindo do poder público ações muito violentas”, declarou.

Vale lembrar que durante a gestão de Marconi Perillo foram implantados subsídios e gratuidades no transporte coletivo, medidas hoje apontadas como uma das causas do desiquilíbrio financeiro do sistema.

Sobre o aumento da passagem, Iris continuou defendendo que é inevitável.  “Ficar segurando correção de passagem porque o transporte está ruim… eu pergunto: nós trabalhamos mediante uma inflação, se tudo se corrige, porque não corrigir a passagem? Qual autoridade que o poder público tem para exigir dessas empresas se não cumpre com o seu dever? Nós temos é que enfrentar com coragem, espírito público e seriedade para resolver esse problema”.

O prefeito afirmou que vai conversar com o governador Ronaldo Caiado (DEM) para buscar soluções para o transporte coletivo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.