“Investigação não vai parar até resolver”, diz Rodney Miranda sobre o caso soldado Walisson

Crime ocorrido em setembro de 2019 segue sem solução, apesar de esforços das forças policiais goianas

Soldado Walisson | Foto: Reprodução

No dia 22 de setembro de 2019, o soldado da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) Walisson Miranda Costa, de 28 anos, foi alvejado com um único tiro na região da sobrancelha. Ele retornava à base do Comando de Policiamento Especializado (CPE), em Aparecida de Goiânia, acompanhado por outros três policiais. O militar chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), mas não resistiu e veio a óbito.

Admirado por amigos e colegas de farda, Walisson ou “Montanha” como era conhecido foi descrito como uma pessoa “sorridente” e “de coração gigante”. Sua morte precoce chocou não apenas familiares e pessoas próximas, mas todo o Estado. E apesar da grande repercussão, o caso segue, até o momento, sem solução.

Durante a apresentação do balanço dos índices de criminalidade de 2020, nesta segunda-feira, 25, o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, falou sobre o andamento das investigações envolvendo o crime. Ele afirmou que a investigação está em andamento e destacou o empenho na resolução do assassinato do militar.

“Eu espero que, assim que possível, a gente dê uma satisfação tanto para a família do bravo policial quanto para a sociedade”, disse o titular da SSP. “Não posso avançar mais nisso, mas tenho acompanhado pessoalmente [o caso], a Delegacia de Homicídios tem feito um trabalho muito criterioso, não parou um minuto sequer de investigar e não vai parar até resolver”, arrematou Rodney, ao ser questionado sobre o andamento do caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.