Investigação da morte de jovem após estupro na UTI do Hospital Goiânia Leste corre sob sigilo

Paciente relatou abuso em um de seus momentos de lucidez. Após nove dias internada no hospital, estudante veio a óbito

Foto: Reprodução/Internet

Corre em sigilo as investigações acerca do estrupo de uma jovem de 21 anos que estava internada na UTI do Hospital Goiânia Leste. O ato teria ocorrido no leito da unidade, localizada no setor Leste Universitário, em Goiânia. Segundo informações da Polícia Civil de Goiás (PCGO), o suspeito do crime já foi identificado, no entanto, segue foragido.

Depois de permanecer internada por nove dias, a vítima da violência sexual veio a óbito. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas o exame realizado posteriormente diagnosticou o abuso.

O registro do caso foi realizado pela chefe de enfermagem do hospital após a estudante, em um momento de lucidez, relatar o abuso. O suspeito de atentar contra a jovem fugiu após negar as acusações.

Responsável pela condução do caso, a delegada Paula Meotti, titular da Delegacia da Mulher (Deam), atestou o curso das investigações e assegurou que, no momento oportuno, as informações serão repassadas à imprensa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.