Internautas denunciam arrastões e onda de violência no Espírito Santo

Sem policiamento na rua, a prefeitura de Vitória suspendeu aulas da rede municipal e atendimentos de saúde 

O Estado do Espírito Santo vive um caos na Segurança Pública. Desde sexta-feira (3/2) familiares e amigos de policiais militares fazem protestos em pelo menos 30 cidades do estado e impedem a saída de viaturas. Sem o policiamento nas ruas, os cidadãos relatam confusão e insegurança. Um ônibus foi incendiado, uma guarita da PM foi queimada e há relatos de arrastões e assaltos a lojas.

Nas redes sociais, internautas postam vídeos e fotos de relatos de crimes. Na manhã desta segunda-feira (6/2), as hashtags #ESPedeSocorro #PrayForEspiritoSanto eram as mais comentadas do Twitter.

A situação mais grave é na capital, Vitória, e municípios do entorno. A prefeitura da capital suspendeu o início do ano letivo da rede municipal e as unidades de saúde não irão funcionar, com exceção de alguns pronto-atendimentos. Pelas redes sociais, cidadãos denuncia situação de caos, com fotos e vídeos de roubos e assassinatos.

Devido ao caos na segurança pública do Espírito Santo, o presidente Michel Temer (PMDB) autorizou nesta segunda-feira (6/2), o envio de das Forças Armadas e da Força Nacional de Segurança Pública ao Estado.

A greve dos PMs foi decretada ilegal pela Justiça e já foi determinado que os manifestantes saiam das portas dos quartéis. No entanto, até as 7 horas desta segunda, os protestos continuavam, e a polícia ainda não estava trabalhando. O governo suspendeu a negociação com a classe, que reivindica reajuste salarial.

O governador do Estado, Paulo Hartung (PMDB) está de licença médica para a retirada de um tumor na bexiga e deve retornar apenas no dia 12 de fevereiro. O governador em exercício, César Colnago (PSDB) decretou a troca do comando da PM, nesta segunda-feira (6). Assume o coronel Nilton no lugar do coronel Laércio Oliveira, que estava há menos de um mês no cargo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.