Segundo Dimas Covas, imunização poderá ser iniciada se houver autorização da Anvisa

O diretor do Butantan, em São Paulo, confirmou que o instituto receberá doses prontas da vacina Coronavac, vindas da China, na quinta-feira, 19, e ainda disse esperar que até janeiro do próximo de 2021 a vacinação com o imunizante possa ser iniciada. 

“Em janeiro teremos 46 milhões de doses prontas para iniciar a vacinação, se ocorrer o registro da Anvisa”, afirmou.

Dimas lembrou também que, para o imunizante ser registrado, é preciso que os resultados de eficácia sejam comprovados à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“Esperamos que isso [o registro] ocorra no máximo até janeiro, início de fevereiro”.

O diretor do instituto disse ainda que os resultados de eficácia podem aparecer a qualquer momento. “Mais de 10 mil voluntários foram vacinados e estão em acompanhamento. A qualquer momento, poderemos ter esses resultados e finalizar os documentos para o registro”.