Inquérito policial é finalizado e não indicia Neymar por estupro

Ministério Público terá prazo de 15 dias para se manifestar

Foto: Reprodução

A delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, concluiu, nesta segunda-feira, 29, o inquérito de investigação do caso Neymar e Najila. A brasileira acusa o jogador de estupro e agressão, no entanto, a polícia decidiu não indiciar o atleta pela prática dos crimes.

Bussacos pediu, no começo do mês, a prorrogação do inquérito policial por 30 dias. O pedido foi acatado pela Justiça. Ela também solicitou acesso às imagens das câmeras de segurança do hotel onde Najila estava hospedada na noite do suposto crime, além do prontuário médico do ginecologista da brasileira.

Apesar das imagens e do prontuario médico não terem sido recebidos em tempo hábil, a delegada optou pelo encerramento das investigações. O Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Domestica, do Ministério Público de São Paulo (MPSP), poderá requerer o arquivamento, diligências ou oferecer denúncia.  O MPSP terá o prazo de até é 15 dias para se manifestar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.