Inquérito de cobertura vacinal começa a ser realizado em Goiânia e Rio Verde

Faculdade de Enfermagem da UFG está coordenando o projeto no Estado de Goiás 

O Ministério da Saúde está realizando o inquérito de cobertura vacinal que tem como objetivo saber se as crianças nascidas em 2017 e em 2018 e que vivem nas áreas urbanas das capitais brasileiras estão com as vacinas em dia. A Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG) participa da coordenação do levantamento em Goiânia e em Rio Verde. O estudo está sendo realizado em todas as capitais do País e em algumas cidades com mais de 200 mil habitantes.

Por meio deste inquérito também será possível estimar as coberturas vacinais relativas às vacinas BCG, hepatite B, poliomielite, pentavalente, rotavírus humano, febre amarela, meningococo conjugada C, pneumococo conjugado 10 valente, influenza, hepatite A, tríplice viral, varicela e reforço para DPT e Poliomielite. Elém de comparar as doses aplicadas e os dados de produção dos serviços de atenção básica e estimar a proporção de crianças que utilizam serviços privados para imunização. Também fará parte do levantamento as coberturas vacinais, esquema completo, as condições de vida predominantes nas áreas ou estratos correspondentes e dados socioeconômicos das famílias e a identificação dos motivos que estão contribuindo para que as crianças não estejam vacinadas.

Entrevistadores devidamente identificados irão à residência das crianças que foram selecionadas para participar da pesquisa. Os entrevistadores de campo são profissionais contratados pela empresa Science, e estarão nos bairros, devidamente identificados e paramentados, para falar sobre a pesquisa e para responder a quaisquer perguntas que o participante possa ter. A entrevista terá tempo estimado de 20 a 30 minutos.

A partir dos resultados deste estudo o Ministério da Saúde poderá definir novas estratégias que possibilitem melhorar o acesso à vacinação das crianças brasileiras e, desta forma, ampliar as coberturas vacinais em todo o país para proteger a saúde de toda a população brasileira.

Caderneta de vacinação

O entrevistador irá fotografar a caderneta de vacinação da criança com o objetivo de identificar quais as vacinas as crianças já receberam ou não. É fundamental que os pais ou responsáveis recebam os entrevistadores e permitam que a caderneta de vacinação seja fotografada.

Quando uma pessoa é vacinada, além de proteger a sua saúde, ela também protege toda a sua rede de contatos – família, amigos, colegas da escola ou do trabalho, funcionários dos estabelecimentos que frequenta, entre outros. Portanto, as vacinas evitam que as doenças circulem onde você mora, estuda ou trabalha e por isso a necessidade de que todos estejam devidamente vacinados, atingindo elevadas coberturas vacinais para todas as vacinas que constam no Calendário Nacional de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.