Infraero mantém início de operação do novo aeroporto mesmo após inundação

Mesmo depois de chuva que atingiu estrutura do terminal de passageiros inaugurado no dia 9, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária não muda cronograma

Vídeos compartilhados em aplicativos mostram momento em que a chuva atingiu estruturas do novo aerporto de Goiânia | Imagens: Reprodução/Vídeos

Vídeos compartilhados em aplicativos mostram momento em que a chuva atingiu estrutura do novo aeroporto de Goiânia | Imagens: Reprodução

O novo terminal de passageiros do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, foi inaugurado na noite da segunda-feira (9/5) da semana passada pela presidente da República Dilma Rousseff (PT) em seu último ato de governo fora de Brasília (DF) antes do afastamento pelo Senado na quinta-feira (12).

Sete dias depois da cerimônia, a chuva que caiu em Goiânia na tarde desta segunda (16) ultrapassou a cobertura do saguão e atingiu parte da estrutura prevista para entrar em funcionamento no dia 21 de maio. Até a via de acesso do novo terminal ficou alagada como é possível ver nos vídeos.

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o consórcio Odebrecht/Via Engenharia, responsável pela obra, já foi comunicado do problema e deve realizar os reparos necessários o quanto antes. “Ainda não sabemos o que aconteceu, mas não vamos alterar o cronograma de início da operação do terminal, que fica mantido para dia 21 de maio”, respondeu ao Jornal Opção a assessoria de comunicação da Infraero.

E não foi só o novo aeroporto que foi atingido. O atual terminal em funcionamento também sofreu com a chuva. A Infraero informou que houve a necessidade de mudar um voo da empresa Gol para Brasília (DF). Ao custo total de R$ R$ 467,4 milhões, o novo terminal demorou mais de dez anos para ficar pronto. As obras foram iniciadas em 2005 e a capacidade será de 6,3 milhões de passageiros por ano.

Em 2006, o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou indícios de irregularidades na construção do novo terminal e embargou a obra, que só foi retomada em 2013, que passou por negociações entre Infraero, o consórcio Odebrecht/Via Engenharia e o Exército, que auxiliou na adequação do projeto para autorizar o recomeço dos trabalhos.

Veja vídeos compartilhados no WhatsApp do momento em que a água atingiu o saguão e alagou a pista de entrada de passageiros do novo Aeroporto Santa Genoveva:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.