Inflação registra terceira queda consecutiva em Goiânia

Resultado divulgado nesta terça-feira é o menor índice registrado no mês de outubro desde o ano 2000

O Índice de Preços ao Consumidor, divulgado pelo Instituto Mauro Borges (IMB), da secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), variou 0,09% em outubro, abaixo da taxa do mês de setembro que ficou em 0,11%. Com esse resultado o acumulado no ano foi para 7,62%, abaixo dos 10,67% registrados no mesmo período do ano anterior.

Já o acumulado nos últimos doze meses ficou em 11,04%. Em outubro de 2015, a taxa foi de 0,90%. “É o menor índice registrado no mês de outubro desde o ano 2000”, afirma o gerente de Pesquisas Sistemática e Especiais do IMB, Marcelo Eurico.

O índice do mês de outubro desacelerou pelo terceiro mês consecutivo. Os preços de vários produtos e serviços recuaram, mas, ainda assim, o índice se manteve positivo devido aos reajustes nos preços ocorridos nos grupos de Comunicação (2,37%), Vestuário (1,08%), Artigos Residenciais (1,06%), Transportes (0,42%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,43%).

Os destaques destes grupos ficaram com o telefone fixo residencial (3,20%), as roupas de criança (1,75%), os eletrodomésticos (3,23%), os combustíveis (1,94%) e os produtos de higiene pessoal (1,25%).

O índice deste mês recebeu contribuição de baixa e foi contrabalanceado pelos grupos de Alimentação (-0,29%), Despesas Pessoais (-1,38%), Educação (-0,54%) e Habitação (-0,03%) o que ajudou a desacelerar o indicador.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.