A desaceleração foi influenciada, entre outros motivos, pela queda nos preços da gasolina comum do e etanol, que registraram baixas de 4,15% e 5,63%, respectivamente

A inflação do mês de setembro em Goiânia fechou em 0,40%, conforme apontou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) divulgado nesta segunda-feira (6/10) pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos da Secretaria de Gestão e Planejamento (IMB/Segplan).

Nos meses de agosto e julho, a inflação na capital goiana fechou em 0,65% e 0,70%, respectivamente. A desaceleração em setembro foi influenciada, entre outros motivos, pela queda nos preços da gasolina comum e do etanol, que registraram baixas de 4,15% e 5,63%. Os grupos Transportes, Vestuários e Despesas Pessoais também pesaram no resultado.

Conforme o instituto, dos 205 produtos e serviços pesquisados no mês de setembro, 92 apresentaram elevações, 44 ficaram estáveis e 69 tiveram variações negativas em setembro.

Mesmo com as quedas em relação ao último mês, o índice acumulado no ano permanece elevado em 5,16%, acima dos 3,95% registrados no mesmo período em 2013. Entre as justificativas para as altas destacam-se os aumentos dos preços na energia elétrica (9,38%) e gás de cozinha (2,47%), ambos integrantes do grupo Habitação.

O recuo da taxa mensal da inflação também teve reflexo no custo da cesta básica em Goiânia, que cedeu 0,10%, com queda R$ 248,24 em agosto para R$ 247,99 em setembro. No acumulado do ano, a cesta básica para uma pessoa está 1,66% mais cara e 4,25% no acumulado de 12 meses.