Índices de criminalidade têm queda geral em outubro

Em Goiás, 10 das 12 modalidades de ocorrências reativas apresentam declínio em outubro na comparação com igual período do ano passado

Na capital, índices também apresentaram queda | Foto: Wildes Barbosa

Na capital, índices também apresentaram queda | Foto: Wildes Barbosa

Números divulgados pela Gerência do Observatório de Segurança Pública da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) que comparam os índices de outubro deste ano com o mesmo mês de 2015 mostram que houve queda em quase todas as ocorrências reativas em Goiás.

Os homicídios apresentaram recuo de 6,15% e as tentativas de homicídios recuaram 41,59%. Os latrocínios tiveram forte queda de 53,85%, enquanto os roubos em veículos desaceleraram 8%. Roubos em comércios sofreram redução de 18,95% e, em residências, 4,79%. Furtos de veículos (-25,82%), furtos em comércios (-25,91%), furtos em residências (-0,13%) e furtos a transeuntes (-34,05%) completam a relação de modalidades criminais onde houve queda no mês passado. Enquanto isso os casos de estupros mantiveram-se estáveis e os roubos a transeuntes tiveram oscilação positiva de 0,72%.

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton (PSDB), destacou a importância da redução dos índices de criminalidade de alta prioridade. “São meses de intensos trabalhos integrados conduzidos pelas forças policiais, com uso dos serviços de inteligência, tecnologia e de policiais preparados para operações ostensivas. Os números levantados é um importante indicador de que estamos no caminho certo”, avaliou. Ele enfatiza que, a longo prazo, os resultados das estratégias implementadas devem surtir efeitos ainda mais significativos para a segurança pública de Goiás.

Goiânia

Na capital, as estatísticas de outubro acompanharam a tendência de queda de crimes apresentados no Estado. Houve declínio nos homicídios (-11,11%), nos estupros (-38,89%) e nas tentativas de homicídios (-43,75%). Os roubos de veículos retrocederam (-25,04%) e também os roubos a transeuntes (-6,23%). Conforme o relatório, houve queda também nos furtos de veículos (-39,84%), furtos em comércios (-37,16%) e furtos a transeuntes (-31,91%).

Por outro lado, a capital registrou aumento de 5,65% nos roubos em comércios, de 14,40% roubos em residências e de 10,43% nos furtos em residências. De acordo com o comandante do policiamento da capital goiana, tenente-coronel Ricardo Rocha, o empenho e o comprometimento dos policiais militares com a segurança da população têm sido decisivos para a redução desses índices. “A Polícia Militar não vai esmorecer, em novembro e dezembro vamos aumentar ainda mais as ações ostensivas”, afirma.

Deixe um comentário