Em Goiás, 10 das 12 modalidades de ocorrências reativas apresentam declínio em outubro na comparação com igual período do ano passado

Na capital, índices também apresentaram queda | Foto: Wildes Barbosa
Na capital, índices também apresentaram queda | Foto: Wildes Barbosa

Números divulgados pela Gerência do Observatório de Segurança Pública da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) que comparam os índices de outubro deste ano com o mesmo mês de 2015 mostram que houve queda em quase todas as ocorrências reativas em Goiás.

Os homicídios apresentaram recuo de 6,15% e as tentativas de homicídios recuaram 41,59%. Os latrocínios tiveram forte queda de 53,85%, enquanto os roubos em veículos desaceleraram 8%. Roubos em comércios sofreram redução de 18,95% e, em residências, 4,79%. Furtos de veículos (-25,82%), furtos em comércios (-25,91%), furtos em residências (-0,13%) e furtos a transeuntes (-34,05%) completam a relação de modalidades criminais onde houve queda no mês passado. Enquanto isso os casos de estupros mantiveram-se estáveis e os roubos a transeuntes tiveram oscilação positiva de 0,72%.

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton (PSDB), destacou a importância da redução dos índices de criminalidade de alta prioridade. “São meses de intensos trabalhos integrados conduzidos pelas forças policiais, com uso dos serviços de inteligência, tecnologia e de policiais preparados para operações ostensivas. Os números levantados é um importante indicador de que estamos no caminho certo”, avaliou. Ele enfatiza que, a longo prazo, os resultados das estratégias implementadas devem surtir efeitos ainda mais significativos para a segurança pública de Goiás.

Goiânia

Na capital, as estatísticas de outubro acompanharam a tendência de queda de crimes apresentados no Estado. Houve declínio nos homicídios (-11,11%), nos estupros (-38,89%) e nas tentativas de homicídios (-43,75%). Os roubos de veículos retrocederam (-25,04%) e também os roubos a transeuntes (-6,23%). Conforme o relatório, houve queda também nos furtos de veículos (-39,84%), furtos em comércios (-37,16%) e furtos a transeuntes (-31,91%).

Por outro lado, a capital registrou aumento de 5,65% nos roubos em comércios, de 14,40% roubos em residências e de 10,43% nos furtos em residências. De acordo com o comandante do policiamento da capital goiana, tenente-coronel Ricardo Rocha, o empenho e o comprometimento dos policiais militares com a segurança da população têm sido decisivos para a redução desses índices. “A Polícia Militar não vai esmorecer, em novembro e dezembro vamos aumentar ainda mais as ações ostensivas”, afirma.