Índices de criminalidade apresentam nova redução em Goiás

Pela segunda vez no ano, Estado registra queda nas 12 modalidades monitoradas pela SSPA; entre ações recentes estão a Fecha Goiás e a Operação Carnaval

Pela segunda vez no ano, Goiás registra recuo em todos os 12 índices de criminalidade disponíveis pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP). Em janeiro, as estatísticas já haviam mostrado a tendência de queda geral dos delitos, o que se confirma com a divulgação do relatório de fevereiro: se comparado com o mesmo período do ano passado, os homicídios registraram queda 29,46%, enquanto, estupros e tentativas de homicídios recuaram 29,17% e 43,63%, respectivamente.

Também retrocederam os latrocínios (-79,31%), roubos a transeuntes (-33,35%), roubos de veículos (-40,49%), roubos em comércios (-30,34%), roubos em residências (-39,3%), furtos de veículos (-29,77%), furtos em comércios (-24,07%), furtos em residências (-4,87%) e furtos a transeuntes (-34,69%).

Os resultados positivos são, de acordo com a pasta, reflexo da política de segurança pública implantada pelo vice-governador José Eliton (PSDB) que comandou a SSPAP de fevereiro de 2016 a janeiro de 2017. As iniciativas tiveram como base, além da integração das diversas polícias, o planejamento estratégico, o uso da inteligência, da tecnologia no mapeamento e definição de táticas que resultam em alta eficácia.

O novo secretário da pasta, Ricardo Balestreri, apresentado em coletiva de imprensa pelo governador Marconi Perillo (PSDB) no dia 24 de fevereiro, reconheceu esse esforço ao afirmar que é preciso dar continuidade ao trabalho de valorização das forças policiais goianas, uma das ações centrais implementadas por José Eliton.

Entre as atividades ostensivas recentes, a Polícia Militar deflagrou no dia 9 de fevereiro a Operação Fecha Goiás. Mais de 2 mil policiais e 600 viaturas estiveram envolvidos na atividade. Na véspera do último feriado, a PM lançou a Operação Carnaval. Além do efetivo de 800 homens, foram incluídos recursos tecnológicos e profissionais, como radares, etilômetros e balanças. No total, 35 municípios estratégicos tiveram o reforço na segurança. (Informações da Comunicação Setorial da SSPAP)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.