Indicadores criminais de 2019 mostram queda de 23% em crimes letais em Goiás

No ano passado, forças policiais goianas apresentam recorde de produtividade

Foto: Felipe Cardoso / Jornal Opção

No ano passado, Goiás registrou queda nos crimes violentos, com destaque para a redução de 21,8% nos casos de homicídios, de 39,3% em casos de lesão corporal seguida de morte e de 43,8% nos casos de latrocínios. Juntos, os crimes letais caíram 23%. A taxa de homicídios por 100 mil habitantes teve queda de 21,8%. Os números foram apresentados na manhã desta segunda-feira, 27, pelo governo de Goiás.

Os casos de roubos também apresentaram quedas expressivas, sendo roubos de veículos (-57,89%), roubos a transeuntes (-45,88%), roubos de carga (-59,82%), roubos ao comércio (-39,35%), roubos a residências (-8,70%), roubos a instituições financeiras (-83,33%).

“Tivemos reduções históricas nos índices de violência e números expressivos de produtividade. Quanto aos homicídios tínhamos uma meta de reduzir em 8% e praticamente triplicamos esse resultado”, destacou o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda. Para ele, o aumento da produtividade é fruto da liberdade que as forças policiais tiveram para trabalhar na gestão do governador Ronaldo Caiado. “Com essa postura do governador, que permitiu que as autoridades trabalhassem tendo como o único limite a lei, os resultados apareceram e continuarão aparecendo”, completou.

Produtividade

O número de prisões efetuadas cresceu 30,36% e o de abordagens 9,90%. Prisões em flagrante cresceram 7,86%. No período, mais de 6,2 mil armas foram apreendidas, evitando novas ocorrências criminais. O enfrentamento da impunidade também ganhou força em 2019, com 65,2% dos casos solucionados.

A superintendência da Polícia Técnico-Científica concluiu 92,9% das perícias. Além disso, Goiás se tornou o terceiro estado brasileiro em cadastro de perfis genéticos de condenados por crimes sexuais.

O Corpo de Bombeiros, por sua vez, realizou 79.513 resgates, o que representa um aumento de 7,22%. A corporação também aumentou em 76,4% o número de ações preventivas. Além disso, o CBMGO combateu mais de 13 mil incêndios e realizou 16.670 ações de busca e salvação.

Segundo o secretário, as metas estabelecidas para a pasta foram cumpridas e são referência para o País. “A nossa meta real é de redução de 100% dos índices de violência no Estado. É para isso que a gente trabalha”, explicou Rodney, ao agradecer o empenho de cada um integrante das forças policiais envolvidos nas operações que levaram à redução dos índices de criminalidade. “Tenho muito orgulho de estar participando desse momento histórico para Goiás”, concluiu.

Reconhecimento 

Em sua fala, o governador Ronaldo Caiado agradeceu aos homens e mulheres que atuam na Segurança Pública. “Tenho gratidão pelas pessoas que nos ajudam a reconstruir o Estado”, destacou. Segundo Caiado, há pouco tempo as pessoas sentiam-se intimidadas até a recorrer a uma delegacia por medo de sofrer retaliações. “Vocês mudaram os hábitos dos goianos que viviam quase que trancafiados em suas casas e amedrontados”, afirmou.

“Além de garantirem a segurança de milhares de pessoas, vocês conseguiram mostrar que agora existe a mão do Estado. Para isso serve o Estado, dar segurança ao seu povo”, pontuou o governador ao relembrar que quando após assumir o governo, policiais militares que recebiam R$ 1.500 passaram a receber mais de R$5.000.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.