“Independente de quem for o candidato, queremos unidade na base”, diz líder do governo

Francisco de Oliveira analisa disputa entre Demóstenes (PTB) e Lúcia Vânia (PSB) para chapa majoritária

Francisco de Oliveira | Foto: Ruber Couto

O líder do governo na Assembleia Legislativa de Goiás, deputado Francisco de Oliveira, prega a necessidade do entendimento entre os nomes que disputam a segunda vaga para concorrer ao Senado pela chapa da base governista.

Com a primeira vaga já definida para o ex-governador Marconi Perillo, a senadora Lúcia Vânia (PSB) e Demóstenes Torres (PTB) também querem garantir seu lugar.

Com dois bons nomes disputando apenas uma vaga, a preocupação da base é uma só: que o candidato que não conseguir espaço acabe buscando lugar na oposição.

“Nessa hora o que queremos é o bom senso de cada um para que haja um entendimento e que aquele que não for o candidato ao senado possa estar nessa mesma base e não usando os argumentos de que pode largar e ir para o outro lado. Acho isso muito pequeno, muito feio”, afirma.

Para o deputado, existe a percepção de que Lúcia Vânia estaria à frente na disputa. “É um entendimento até do próprio governo que a gente percebe nas alianças de composição de espaço político”.

No entanto, o parlamentar ressalta que Demóstenes entrou agora na disputa e que está trabalhando para buscar seu eleitorado. “É um senador que teve mais de dois milhões de votos, que foi injustiçado no seu processo, que é do PTB, um partido importante pra gente”.

Deixe um comentário