Indeciso entre Pros e PR, Waldir deve confirmar nova filiação até quarta-feira

Sondado, segundo ele, por no mínimo dez partidos, deputado federal que acabou de deixar PSDB procura legenda que o apoie em sua candidatura à Prefeitura de Goiânia

| Foto: Renan Accioly/ Jornal Opção

Waldir destacou que muitos dos partidos que o procuraram ofereceram a ele a direção estadual | Foto: Renan Accioly/ Jornal Opção

O deputado federal delegado Waldir Soares oficializou, nesta segunda-feira (29/2), sua saída do PSDB. A pergunta agora é qual partido terá o parlamentar entre seus novos filiados. Em entrevista ao Jornal Opção, Waldir contou que recebeu convites de mais de dez partidos, mas está dividido principalmente entre Pros e PR, da também deputada federal Magda Mofatto. A definição, segundo ele, deve ser feita até quarta-feira (2).

“Essa semana é decisiva em Brasília, eu tenho convites de dezenas de partidos”, contou. “Os últimos a me convidar foram o Partido Verde. Tive convite também do PHS essa semana, do PSC, do Jair Bolsonaro, do PEN, do PTN – todos eles oferecendo comando do diretório estadual”. Além das legendas já citadas, Waldir contou que também foi sondado pelo PV e pelo Solidariedade, bem como pelo DEM e pelo PMDB.

De acordo com ele, o fator mais importante para que ele defina para onde vai é que o partido o apoie na disputa pela Prefeitura de Goiânia. “Estou em busca de um partido que possa me permitir que eu seja candidato no dia 2 de outubro e que me respeite, que me receba como em casa”, explicou.

A garantia de que ele será o candidato do partido foi o que, segundo ele, o impediu de se filiar, por exemplo, ao PMDB. “O Daniel Vilela me chamou no plenário e me falou: ‘Delegado Waldir, eu quero você no PMDB. Eu tenho um projeto para 2018′”, contou. Como quase não há possibilidade de que Iris Rezende se abstenha de disputar a prefeitura, Daniel não pôde prometer a Waldir que apoiaria sua candidatura. “Ele disse pra mim que, considerando a indecisão do Iris Rezende, não poderia me garantir uma disputa agora em 2016”, lamentou.

Postura de oposição

Ele também ressaltou que sua posição de oposição ao governo federal contará muito ao escolher seu destino. Apesar de admitir estar mais próximo do Pros e do PR, ele tem ressalvas quanto ao fato de os dois partidos fazerem parte da base aliada da presidente Dilma Rousseff (PT). Para Waldir, será fundamental conseguir manter sua independência. “Meu voto é um voto sempre de opinião, eu não tenho amor partidário”, afirmou.

Segundo Waldir, é importante manter a coerência do discurso, até para manter sua carreira política. “O delegado Waldir é o quarto deputado mais oposicionista ao governo federal”, destacou. “Se amanhã eu passar a defender a Dilma, isso acaba com a minha pretensão política, eu não tenho como defender o PT”, finalizou ele.

Sobre a saída do PSDB, Waldir voltou a criticar o partido por não respeitá-lo como queria. “Quando eu percebi que estava sendo rifado dentro do meu próprio partido, que eu não estava sendo respeitado, considerando a votação que eu tive e a minha participação em Brasília, eu disse que ia buscar um novo caminho”, pontou.

O deputado lembrou ainda que este tipo de atitude já foi tomada inclusive por Marconi Perillo, quando ele deixou o PMDB, em 1997, e foi para o PSDB. “Estou tomando a mesma atitude que o governador tomou em 1997. Ele resolveu mudar o futuro político dele e foi para o PSDB tentar um cargo majoritário.” E ressaltou que vai tentar a prefeitura pelo seu perfil: “Eu tenho o perfil de comando, eu gosto do Executivo”.

Uma resposta para “Indeciso entre Pros e PR, Waldir deve confirmar nova filiação até quarta-feira”

  1. Avatar Fransco Amorim disse:

    Vá para o PSC Deputado! Católicos e evangélicos vão apoiar em peso o Bolsonaro, e com isso você vai ser eleito também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.