Vice-presidente da Casa afirma que projeto após o processo eleitoral é inconstitucional

Vereador Clecio Alves (MDB) / Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O vereador Clécio Alves (MDB) se posicionou contrário ao aumento do número de cadeiras na Câmara Municipal de Goiânia. Para ele, o momento é inoportuno, “trata-se de uma tentativa inconstitucional de quatro suplentes que não tiveram votos suficientes nas urnas”.

Ainda de acordo com o vereador, é até possível que o número de vereadores seja aumentado levando-se em conta a população goianiense, mas que isso passe a valer para o próximo pleito em respeito às leis.

“Para valer agora era necessário que aprovasse esse projeto antes das convenções partidárias, antes das eleições. E não agora, depois que as eleições aconteceram. Os suplentes querem criar um mecanismo inconstitucional, indecente e irresponsável, mas tenho convicção de que isso não vai prosperar”, argumentou o vereador que esta em seu 6º mandato.

Clécio pontuou ainda a necessidade de se ouvir a população sobre o assunto. “Será que concordam com isso, eu duvido. Acho que querem mais produtividade e responsabilidade de todos que estão aqui, que a gente cumpra a lei”, aconcluiu o vice-presidente da Casa.