Inclusão digital: UFG divulga lista com 98 alunos beneficiados com computadores

Iniciativa propõe a inclusão digital para alunos de baixa renda que não têm equipamento para acessar as aulas on-line

Alunos de baixa renda da UFG são contemplados com doação de computadores completos | Foto: Reprodução/ Instagram/ Reitoria UFG

Com o retorno do semestre letivo da Universidade Federal de Goiás (UFG) por meio remoto, as medidas para promover a inclusão digital, com objetivo de que estudantes de baixa renda pudessem ter acesso às aulas on-line, foram tomadas .

Nesta sexta-feira, 25, a UFG ID divulgou o 4º lote de distribuição de desktops completos – computadores de mesa -, que irão beneficiar 98 estudantes. Os alunos estava inscritos na lista de espera da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE/UFG). Os equipamentos serão entregues a partir da próxima terça-feira, 29, com prazo final para retirada até o dia 6 de outubro.

Os computadores serão disponibilizados no Centro de Manutenção de Equipamentos da UFG (CEMEQ), no Campus Samambaia ou na Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação (EMC/UFG), na Praça Universitária. Cada estudante deve verificar onde seu equipamento estará disponível.

Para acessar a lista de beneficiados, clique aqui.

Doação

Também nesta sexta, a UFG recebeu do Senac Goiás a doação de 150 computadores completos, além de 166 CPUS e 69 monitores que necessitam de pequenos reparos. “O Senac não poderia ficar fora da iniciativa que, acima de tudo, é humana e propõe amenizar o impacto aos alunos que estão sem acesso às aulas remotas por falta de recursos para dispor de um computador”, afirmou Leopoldo Veiga Jardim, diretor regional do Sesc-Senac.

O reitor Edward Madureira comemorou o fato da fila de espera por equipamentos estar quase zerada. “Fizemos todo um trabalho com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), para identificar e localizar quem realmente precisava de auxílio. Já enviamos computadores para alunos que estão no Maranhão, Oeste da Bahia, muitas localidades no interior de Goiás e para estudantes que estão em aldeias indígenas, comunidades quilombolas”, contou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.