Incêndio em penitenciária de Aparecida de Goiânia pode ter sido criminoso

Um detento ficou ferido e precisou de atendimento devido à inalação de fumaça. Vários beliches, colchões e camas foram danificados

Foto: Sapejus

Foto: Sapejus

Um incêndio atingiu dois galpões da Colônia Agrícola do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, durante a madrugada desta quarta-feira (30/4). A unidade acolhe todas as noites cerca de 200 detentos enquadrados no regime semiaberto. As principais suspeitas recaem sobre os próprios presidiários, e ainda há a possibilidade de o incêndio ter sido causado por algum acidente com a fiação elétrica.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, um detento ficou ferido e precisou de atendimento devido à inalação de fumaça. Vários beliches, colchões e camas foram danificados.

Em nota, a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus) informou que uma sindicância foi aberta para apurar as circunstâncias e responsabilidades sobre o ocorrido. Os reeducandos serão redirecionados à Casa do Albergado Ministro Guimarães Natal até a reconstrução das alas danificadas.

De acordo com informações da Sapejus, a Gerência de Engenharia, Arquitetura e Obras da secretaria deu início às observações técnicas sobre a possibilidade de reforma da área atingida pelo fogo.

*Atualizada às 17h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.