Improbidade: MPGO e Polícia Civil cumprem mandados de busca em apreensão em Formosa

Envolvidos são investigados pela suposta prática de atos de improbidade administrativa consistente em desvio de recursos públicos no ano de 2018

Foto: Reprodução

O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) e a Polícia Civil deflagraram na manhã desta terça-feira, 25, a operação denominada Robespierre, que tem por objetivo o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão. Os envolvidos são investigados pela suposta prática de atos de improbidade administrativa “consistente em desvio de recursos públicos no ano de 2018 em Formosa”, diz o MPGO. Os mandados foram cumpridos na empresa Criativa Comunicação Visual e também na residência do proprietário.

Segundo apurado na investigação, no segundo semestre de 2018 — ano eleitoral — o município executou a contratação de serviço publicitário no valor de R$ 761 mil com a empresa, “superando em apenas seis meses o contratado nos últimos quatro anos somados”, considera.

“Descobriu-se ainda que a campanha eleitoral (2017/2018) do ex-secretário de finanças de Formosa, Luís Gustavo Nunes de Araújo, então candidato a deputado estadual no pleito de 2018, foi realizada empregando recursos e servidores públicos municipais, tendo o material publicitário de campanha sido produzido pela empresa Criativa”, reforça o documento expedido pelo MPGO.

A operação tem a coordenação dos promotores Fernanda Balbinot e Douglas Chegury, e conta com o auxílio dos delegados de Polícia Civil Vytautas Zumas e José Antônio Machado Sena. A reportagem procurou a empresa investigada, no entanto, sem sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.