Impasse: Retirada de portão em viela do setor Campinas causa reclamação de moradores

Prefeitura afirma que ação se trata de desobstrução de via pública.  Proprietário de um dos imóveis reivindica que via é particular

Foto: reprodução

Uma ação de desobstrução de via, executada pela Prefeitura de Goiânia na última semana, está dividindo sentimentos dos moradores de uma viela do setor Campinas.

De um lado do trecho da rua sem saída, moradores reclamam que a área é de domínio particular e por isso a presença do portão era permitida. Já a moradora que entrou com a solicitação de desobstrução afirma que estava sendo lesada pela perda do espaço, já que a continuação de seu muro segue até o fim da viela.

Um dos proprietários do imóvel, Renato Bernardes afirma que a viela é considerada privada, já que em alguns documentos, em que o endereço é citado, a via é descrita como “Viela Particular”.

Foto: reprodução

 “A viela é particular, tem mais de 100 anos. Antes mesmo de existir Goiânia existia a viela”, afirma Renato, que diz que o processo teria sido acelerado, sendo a retirada do portão precipitada.

O outro lado

Apesar das reclamações da parte dos moradores que se sentem afetados, o superintendente de fiscalização da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplam), Luan Alves, que acompanhou o processo, afirma que o caso é dividido por “paixões”. Segundo o superintendente, a questão nominal da via não a torna de fato particular.

Foto: reprodução

O superintendente afirma que a parte que entrou com o processo se sentia lesada pela perda da extensão do muro, com acesso impedido pelo portão. Ele explica que o processo foi executado a partir do protocolo previsto, com notificações para todos os moradores envolvidos.

“Mesmo que o portão tenha ficado lá por décadas, a partir da denúncia a função do poder público é analisar a situação e executar o que é previsto em Lei”, finalizou ao reforçar que a viela é, de fato, pública.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.