PF identifica casal que divulgou áudio sobre pedofilia em Goiânia

Conforme investigações, brasileira e português usavam indevidamente nome da instituição para dar credibilidade à gravação e divulgação de mensagem

Mensagem

Mensagem foi divulgada pelo WhatsApp | Fotos Públicas

Foi identificado um casal que se passava por colaborador da Polícia Federal em áudio sobre suposta ação de quadrilha de pedofilia internacional em Goiânia, durante operação nesta terça-feira (24), na capital.

Eles seriam apontados como responsáveis pela criação e compartilhamentos das falsas informações para terceiros. A identidade deles não foi divulgada. Outras quatro pessoas já foram ouvidas.

Conforme as investigações, os dois usavam indevidamente o nome da instituição para dar credibilidade à montagem, gravação e divulgação de mensagem de áudio pelo WhatsApp contendo informações inverídicas sobre suposto grupo internacional de pedofilia e tráfico de crianças.

A PF cumpriu nesta manhã um mandado de busca e apreensão e seis conduções coercitivas com vistas ao esclarecimento das circunstâncias e da participação de todas as pessoas envolvidas.

Um inquérito policial foi instaurado para identificar todos os envolvidos e esclarecer as motivações que levaram ao uso indevido do nome da PF.

Com informações da PF

Leia mais:
Polícia Federal garante que áudio sobre grupo de pedofilia é falso

Uma resposta para “PF identifica casal que divulgou áudio sobre pedofilia em Goiânia”

  1. Avatar Epaminondas disse:

    Um sonho: Distribuir bobagens pelo Whatsapp vire crime.

    Como se sabe que a coisa que chega pelo Whatsapp se trata de um boato? Simples: Ela diz que “não querem que você saiba”; “visto no programa jornalístico tal”; vem assinado por advogado, médico ou alguma autoridade. E no final, para arrematar, “Distribua para o maior número de pessoas”.

    Chegou coisa assim no seu celular/email, apague. É bobagem. Ninguém vai morrer porque você não compartilhou. E vai ajudar o mundo ficar mais inteligente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.