Ibope: Lula é o candidato com maior potencial de votos para 2018

Dados do levantamento foram coletados antes da divulgação da lista de Fachin. Possíveis candidatos do PSDB tiveram aumento no índice de rejeição

Ex-presidente Lula tem o maior potencial de votos para 2018 | Foto: Filipe Araujo

Pesquisa do Ibope divulgada nesta quinta-feira (20/4) mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o possível candidato com maior potencial de votos entre os nove nomes testados pelo instituto.

Segundo levantamento publicado pelo jornal Estado de S. Paulo, o petista apresenta um índice de rejeição de 51%, que equivale ao número de eleitores que disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Este número é 14 pontos menor do que a rejeição registrada na mesma pesquisa feita há um ano.

Além disso, pela primeira vez o número de eleitores que dizem que votariam em Lula com certeza (30%) e que poderiam votar (17%) é equivalente à rejeição, considerando a margem de erro da pesquisa.

Os dados do Ibope, porém, foram coletados antes de vir a público a lista do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que pediu abertura de inquérito contra 83 políticos em todo o país. Foi divulgada ainda todo o conteúdo da delação premiada de 78 executivos da construtora Odebrecht no âmbito da Lava Jato que comprometeu figuras políticas de diversos partidos.

Tucanato

Os três principais nomes do PSDB para a disputa presidencial do próximo ano tiveram uma diminuição do potencial de voto, segundo a pesquisa. Desde a divulgação do último levantamento Ibope, em outubro de 2015, o índice de pessoas que afirmavam que votariam em Aécio Neves (PSDB-MG) com certeza passou de 41% para 22%. O potencial de José Serra (PSDB-SP) foi de 32% para 25%, e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), foi de 29% para 22%.

Além de menor perspectiva de votos, o índice de rejeição dos tucanos é maior que do ex-presidente Lula. Respectivamente, o presidenciáveis do PSDB apresentam uma rejeição de 62%, 58% e 54%.

Pela primeira vez incluído na pesquisa que aponta cenários para a eleição de 2018, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), já aparece com o mesmo índice de potenciais eleitores que seus colegas de partido, 24%, sendo metade deste percentual eleitores que afirmam que votariam nele com certeza.

Apesar de menos conhecido (44% dos entrevistados não conhecem Doria, contra 24% de Alckmin e 16% de Aécio e Serra), o prefeito leva vantagem por ter menor rejeição entre os colegas de partido: 32%

A presidenciável Marina Silva (Rede) também sofreu redução de potencial de voto e aumento da rejeição em comparação com a pesquisa do ano passado. Há um ano, 39% dos eleitores a indicavam como possível opção, número que caiu para um terço dos entrevistados.

Método

Entre os dias 7 e 11 de abril, o Ibope realizou 2.002 entrevistas face a face, em 143 municípios de todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. As perguntas eleitorais fizeram parte da pesquisa que o instituto conduz mensalmente com questionário variável, o chamado BUS.

Na pesquisa de potencial de voto, o entrevistador apresenta um nome de cada vez e pede ao eleitor que escolha qual frase descreve melhor sua opinião sobre aquela pessoa: se votaria nela com certeza, se poderia votar, se não votaria de jeito nenhum, ou se não a conhece o suficiente para opinar. É diferente da intenção de voto.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.