IBGE aponta queda para 12% na taxa de desemprego

Há menos 621 mil pessoas à procura de emprego. Ocupação na Indústria cresceu 2,7%, com 319 mil novos postos de trabalho

Nesta quarta-feira, 31, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou números atualizados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Foi possível notar que a taxa de desemprego no País reduziu para 12% — o que equivale a 12,8 milhões de brasileiros desempregados.

A redução no número de pessoas sem trabalho foi de 4,6% na comparação com o trimestre anterior. São 621 mil pessoas de volta ao mercado. Além disso, a quantidade de empregados com carteira assinada aumentou 0,9% e 1,4% frente ao mesmo trimestre de 2018, alcançando um total de 33,2 milhões de pessoas.

Setor

Na Indústria, o contingente de ocupados aumentou 2,7% na análise trimestral. O que equivalente à geração de 319 mil novos postos de trabalho.

Entretanto o número de pessoas subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas foi estimado em 7,4 milhões, representando um aumento de 8,7% na comparação com o 1º trimestre de 2019 e de 13,8% frente ao 2º trimestre do ano anterior. A informalidade também aumentou em 3,4% comparado com o 1º trimestre do ano e 5,2% frente ao mesmo trimestre do ano anterior. Atualmente, 11,5 milhões de pessoas trabalham sem carteira assinada.

Economista

Segundo a economista da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Januária Guedes, o mercado de trabalho ainda apresenta dificuldade para uma retomada consistente. “Se por um lado a taxa de desemprego reduziu, por outro houve aumento da informalidade e queda no rendimento médio habitual”, observou.

Prova disso são os números que mostram o crescimento de trabalhadores por conta própria e a queda do rendimento médio mensal. Enquanto houve crescimento de 1,6% de empreendedores na comparação trimestral e 5% na comparação anual; o rendimento médio habitual caiu 1,3% na comparação com o 1º trimestre do ano, fechando em R$ 2.290.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.