Humberto Teófilo rebate Delegado Waldir sobre cassação de seu mandato: “Não é cabível”

Deputado goiano deve esperar abertura de janela política, que pode ocorrer após lançamento da legenda nesta quinta-feira, 21

Delegado Humberto Teófilo deve compor nova legenda liderada por Jair Bolsonaro | Foto: Marcos Kennedy/Alego

Seguido do deputado estadual Paulo Trabalho, Humberto Teófilo também respondeu à fala do Delegado Waldir, presidente do PSL em Goiás, sobre o possível pedido de cassação de seus mandatos, caso os parlamentares optasse por sair da sigla para acompanhar Jair Bolsonaro na composição de seu novo partido.

O deputado estadual disse que não irá sair do partido a menos que haja janela política para isso, o que asseguraria sua cadeira na Casa de Leis. “Eu entendo que não há nenhum respaldo jurídico para isso. Minha declaração foi no sentido de que caso seja criado o partido, eu iria acompanhar o Presidente da República. Não é cabível qualquer pedido de expulsão, muito menos para perder o mandato”, defendeu-se Teófilo.

Lançamento da legenda

A primeira convenção nacional do partido do presidente está prevista para ocorrer nesta quinta-feira, 21, onde a Aliança Pelo Brasil será apresentado. O lançamento será realizado em um hotel em Brasília para 500 convidados, conforme informações do jornal Valor Econômico.  Ainda segundo o veículo, o próprio Bolsonaro deverá presidir a legenda, acompanhado de seu filho, Flávio Bolsonaro, que deverá ser nomeado vice.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.