Humberto Teófilo acredita que retorno do orçamento impositivo não passe sem emendas

Deputado estadual diz que cabe ao líder do governo, Bruno Peixoto, intermediar conversações na CCJ

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O deputado estadual delegado Humberto Teófilo (PSL) acredita que a proposta de orçamento impositivo de Talles Barreto (PSDB) terá alguma dificuldade de passar sem emendas na Assembleia. Segundo ele, caberá ao líder do governo, Bruno Peixoto (MDB), intermediar as conversações para que se chegue a um meio termo, mas ele pretende, de forma conjunta, propor uma saída.

“Vamos discutir na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e farei algumas sugestões. Veremos a possibilidade de chegar a um meio termo”, adiantou Teófilo, que é suplente na CCJ. Questionado sobre o que, exatamente, seria um meio termo, Humberto afirma que ainda aguarda as discussões para pensar na melhor forma.

O parlamentar também descarta, por ora, possibilidade de ele próprio apresentar alguma emenda. Para ele, apesar da importância do orçamento impositivo para os parlamentares, “não adianta ganhar e não levar”, diz sobre a possibilidade do Estado não ter condições de pagar a alteração.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.