Hospital Materno Infantil realiza mais um parto de gêmeas siamesas

Irmãs estão em estado grave, porém estável, e respiram com o auxílio de oxigênio

O Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) realizou mais um parto de gêmeas siamesas, na manhã desta quarta-feira (22/8). As irmãs nasceram com 36 semanas e são unidas pelo tórax e abdômen, compartilhando apenas o fígado. Juntas, elas pesam 4.785 kg.

Após o nascimento, as bebês foram encaminhadas à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Uma das crianças possui uma cardiopatia cianogênica grave, que precisará ser corrigida. Porém, a cirurgia não é realizada em Goiás.

O estado de saúde delas é grave, porém estável, e ambas respiram com o auxílio de oxigênio inalatório. Já a mãe, Viviane de Menezes dos Santos, de 30 anos, vinda de Salvador (BA), encontra-se internada na enfermaria da Clínica de Ginecologia e Obstetrícia do HMI. O estado de saúde dela é bom. Não há previsão de alta para as gêmeas assim como não há para a mãe.

Histórico

O HMI é a única unidade hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS) apta a realizar a separação de gêmeos siameses. Já foram registrados 38 casos de siameses, sendo que destes, 18 passaram por cirurgia de separação. A primeira aconteceu em 2000, das gêmeas Larissa e Lorrayne, que eram unidas pelo abdômen e pela pelve e compartilhavam rins, estômago, bexiga, intestino grosso, uretra, vagina e ânus. A literatura médica mundial indica que, dentre os siameses operados, um em cada cinco sobrevivem à cirurgia. No HMI, esse índice chega a 50%.

Deixe um comentário