Hospital de Formosa passa por estadualização e vai ampliar número de leitos para Covid-19

Município está entre os quatro autorizados por lei, pelo Governo de Goiás, a estadualizar seus hospitais 

Com previsão de investimento de R$ 330 milhões, quatro hospitais goianos passam por estadualização para somar esforços contra a pandemia do Covid-19. Com o processo acelerado, o Hospital Municipal de Formosa, Hospital das Clínicas Drº Serafim de Carvalho, de Jataí, Hospital Municipal de Luziânia e o Hospital Municipal Geraldo Landó, de São Luís de Montes Belos serão transformadas em Hospitais de Campanha.

Após a finalização, as unidades terão atendimento no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e exclusivo a pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. A iniciativa, de acordo com o Governo Estadual, é mais uma medida para a regionalização do atendimento. Com isso, muitas das unidades do interior que não eram equipadas com UTI, passaram a contar com as estruturas.

Estadualização

Em Formosa, o processo que possibilita agora a estadualização do hospital teve início em agosto do ano passado, com o anúncio feito pelo governador Ronaldo Caiado e a aprovação de lei na Câmara Municipal de Formosa autorizando o Estado a absorver as atividades de cuidados em saúde realizadas pela unidade. No início de abril deste ano, foi a vez de a Assembleia Legislativa aprovar a transferência de gestão.

O estado assume o Hospital municipal com todos os serviços que ele presta, por meio da contratação de uma Organização Social.

Em decorrência da pandemia, serão instalados leitos de atendimento emergencial de casos de Covid-19 com a execução de obras de reforma e de ampliação do hospital de Formosa para a instalação definitiva da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.