Hospital das Clínicas Covid é inaugurado nesta terça-feira

Câmara Municipal suspende sessão para que vereadores possam participar de solenidade de abertura da unidade. HCC irá contar, inicialmente, com 30 leitos de UTI e 30 de enfermaria

Novo Hospital das Clínicas funciona até o final de 2020 para enfrentamento à Covid-19 | Foto: Secretaria de Comunicação da UFG

A partir desta terça-feira, 11, o Hospital das Clínicas Covid (HCC) abre as portas para atender pacientes encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Com 30 leitos de UTI e outros 30 de enfermaria, a unidade tem contrato de gestão firmado entre SMS e Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas (FUNDAHC). Ainda, o hospital tem previsão de ampliação para 100 leitos de UTI e outros 200 de enfermaria.

Com isso, a Câmara Municipal de Goiânia terá sessão suspensa para que os vereadores da casa possam participar de solenidade de inauguração. O convite ao parlamento goianiense foi feito pelo prefeito Iris Rezende (MDB) em ofício assinado por seu secretário particular, Wilson Rocha. A decisão de não realizar o plenário foi do presidente Romário Policarpo (Patriota).

Estrutura

Com uma equipe de 300 profissionais, entre equipes médicas, de enfermagem, multiprofissional, administrativa, nutrição e apoio, a unidade irá contar com médico intensivista a cada dez leitos de UTI, infectologistas e anestesiologistas. A cada dois leitos de UTI, estará disponível um respirador, conformas normas técnicas que garantem qualidade no atendimento.

A unidade não irá realizar atendimento direto aos pacientes, somente aqueles encaminhados pela Regulação da SMS. “Há risco de crescimento do número de casos de Covid, notadamente no interior do estado, então é importante assegurar a estrutura necessária a fim de que não haja falta de leitos para a população”, afirmou a médica infectologista e professora do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública da (IPTSP/UFG), Adriana Guilarde.

“Além disso, há muitos leitos na rede particular de saúde subsidiados pelo governo municipal e, ao abrirmos esses novos, conseguiremos migrar essa demanda para a rede pública com um menor custo”, disse.

O contrato de gestão do HCC tem validade até 31 de dezembro de 2020. Após esse período, a unidade volta à UFG para funcionar como sede do Hospital das Clínicas da UFG, sob gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.