Hospitais dos EUA também veem plasma como promissor contra o coronavírus

Médicos dizem que os protocolos, como dosagem, ainda são incertos para pacientes com Covid-19, mas acreditam que vale a pena tentar o método

Foto: Reprodução

Os hospitais dos EUA estão tentando um tratamento usado durante a pandemia da gripe espanhola que depende do plasma sanguíneo doado por pacientes recuperados.

As pessoas que sobrevivem a uma doença infecciosa como a Covid-19 geralmente ficam com sangue contendo anticorpos ou proteínas produzidas pelo sistema imunológico do corpo para combater um vírus.

Por isso, o componente sanguíneo que carrega os anticorpos pode ser coletado e administrado a pacientes recém-infectados — conhecido como plasma convalescente.

Para ajudar a combinar doadores para hospitais, a Cruz Vermelha lançou um registro online de possíveis doadores e foram divulgadas diretrizes sobre a coleta de plasma.

Os médicos dizem que os protocolos, como dosagem, ainda são incertos para pacientes com Covid-19, mas acreditam que vale a pena tentar o método, pelo menos até que uma vacina ou tratamento eficaz seja desenvolvido. (Com informações da Reuters)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.