Homens que causaram morte de psicóloga vão responder por homicídio

Fabrício Ricardo e Wadson Silva foram denunciados também por tentativa de roubo qualificado contra outra vítima

Os homens responsáveis pelo acidente que levou à morte da professora de psicologia Juliana Soares Dias vão responder por homicídio. Fabrício Ricardo Vieira da Costa e Wadson Silva Lira bateram no carro de Juliana na noite de 29 de abril deste ano no cruzamento da avenida Goiás Norte com a Marginal Botafogo, no setor Norte Ferroviário. Eles também foram denunciados por tentativa de roubo qualificada contra outra vítima.

Para o promotor Maurício Gonçalves de Camargo, os denunciados assumiram o risco de matar ao trafegarem em alta velocidade em uma região movimentada e decidirem furar o sinal, que estava fechado para eles no momento do acidente. O promotor considerou que houve dolo eventual. Na denúncia, consta ainda que o carro utilizado por Fabrício e Wadson possuía o chassi adulterado.

O acidente aconteceu após os jovens tentarem roubar um homem que estava em uma moto no Setor Crimeia Leste. A vítima comunicou a tentativa de roubo à polícia, informando os dados do veículo em que eles estavam. Os policiais avistaram o carro e começaram a persegui-los. Durante a fuga, Fabrício e Wadson furaram o sinal vermelho e invadiram a pista contrária, batendo no veículo que Juliana dirigia.

* Assessoria de Comunicação Social do MP-GO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.