Hipnose é usada como método alternativo de tratamento terapêutico

Técnica pode ser bem eficiente em problemas relacionados a questões emocionais como depressão, distúrbios alimentares e insônias

A hipnose é um fenômeno humano que tem registros desde tempos remotos da história, mas, desde 1970, um estudo científico comprovou que o cérebro em hipnose trabalha de maneira diferente de quando está acordado ou dormindo.

O que se pôde observar durante o estudo é que o cérebro hipnotizado fica com um nível de concentração bem superior, estimulando o uso da técnica para diversas finalidades. A hipnose já foi utilizada, por exemplo, para ajudar soldados na guerra preparando-os para enfrentar o frio e as adversidades. Também já foi usada como ferramenta de aumento de desempenho de atletas.

Famosos como Ayrton Senna, Gustavo Kuerten e Diego Hypólito já se utilizaram dos benefícios da hipnose para melhorar a performance. A técnica entre atletas brasileiros ficou ainda mais conhecida durante as Olimpíadas do Brasil.

Hipnólogo Lenilson Rezende | Foto: Arquivo pessoal

Agora, a utilização da hipnose como método alternativo de tratamento terapêutico tem ganhado força. O hipnólogo Lenilson Rezende garante que a técnica pode ser utilizada para ajudar a solucionar qualquer problema de saúde relacionado a questões emocionais.

A hipnose é indicada em diversos tratamentos como, por exemplo, de depressão, ansiedade, dos distúrbios provocados ou acentuados pelo estresse, desequilíbrio emocional, distúrbios psicossomáticos, distúrbios de sono como insônia, distúrbios de alimentação, fobias além de dores crônicas de fundo emocional, como cefaleia e enxaqueca.

Lenilson conta que uma cliente que tinha uma série de traumas, problemas de auto estima e com sinais de depressão procurou a hipnose como alternativa para tratar um distúrbio alimentar que a fez engordar.

“O distúrbio dela estava completamente ligado a questão emocional e com o auxílio da hipnose ela conseguiu emagrecer 22 quilos em 24 semanas”, contou.

A técnica consiste em se aproveitar do estado de superconcentração do cérebro do paciente hipnotizado para resignificar traumas e inserir pensamentos otimistas que levem ao resultado esperado.

Foi assim que uma outra adepta da hipnose conseguiu se livrar de uma insônia que já durava 20 anos. Lenilson explica que a mulher “dormia” em estado de alerta desde que o filho pequeno enfrentou problemas de saúde. Durante a sessão, ele induziu o cérebro da cliente a perceber que o filho já estava saudável e que não havia razões para preocupação.

“Hoje o filho dela é adulto e só agora ela conseguiu voltar a dormir uma noite inteira. Nesses casos de insônia causada por questões emocionais a hipnose é bastante eficiente”, explica o especialista.

A técnica como ferramenta terapêutica é reconhecida pelos conselhos de medicina, odontologia, psicologia, fisioterapia e terapia ocupacional, apesar de não reconhecida como uma especialidade clínica. No entanto, não existe nenhuma regulamentação sobre o exercício da atividade realizada por outros profissionais. Por isso, Lenilson ressalta a importância de conhecer bem o profissional a que o cliente se submeterá.

Em Goiânia, a hipnose tem ganhado popularidade e diversos profissionais já atuam na capital. Uma sessão pode custar entre R$ 100 a R$ 500.

Deixe um comentário