Hemocentro espera doadores para iniciar tratamento de Covid-19 com uso de plasma

Método usa material de curados em pacientes, já estando aprovado pelo Conap, órgão responsável pela autorização

O Hemocentro Coordenador Estadual Prof. Nion Albernaz, unidade do Governo de Goiás, teve o segundo projeto de pesquisa sobre a Covid-19 aprovado pela Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep). Trata-se da infusão de plasma de pessoas curadas da Covid-19 para o tratamento de pacientes da doença em estado grave.

“Nós já estamos prontos para começar as infusões a partir de agora; estamos dependendo apenas de doadores, para termos um estoque mínimo de plasma”, assegura a diretora-médica do Hemocentro, Alexandra Vilela, que coordena o estudo.

Para conduzir os dois projetos, o Hemocentro está em busca de cem voluntários que tiveram a Covid-19 e já se recuperaram para fazerem a doação de plasma convalescente.

Para doar, é necessário ter idade entre 18 a 60 anos; peso igual ou acima de 65 Kg – no caso do sexo feminino, é necessário que não tenha gestações prévias –; apresentar resultado de teste positivo para Covid-19 e estar sem sintomas há mais de 14 dias. Os interessados devem entrar em contato com o Hemocentro, pelo e-mail [email protected] ou  telefone (62) 3201-4101.

O uso do plasma convalescente para tratamento de pacientes no estágio grave de Covid-19 será realizado por médicos das unidades referenciadas do Hospital de Campanha para Enfrentamento do Coronavírus (Hcamp), Maternidade Célia Câmara e Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG), todos em Goiânia.

“O plasma ficará estocado em geladeiras especiais no Hemocentro, os médicos solicitarão o plasma e a infusão será realizada pelos médicos específicos dessas unidades”, orienta a diretora-médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.