Hélio de Sousa: “Denúncias sobre servidores fantasmas na Assembleia ficaram no passado”

Ao Jornal Opção, presidente faz balanço de sua gestão e ressalta “transparência praticamente total” após adoção de medidas enérgicas

Hélio de Sousa concedeu entrevista ao Jornal Opção |Foto: Alexandre Parrode

Hélio de Sousa concedeu entrevista ao Jornal Opção |Foto: Alexandre Parrode

Após escândalos envolvendo servidores fantasmas, a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) já não mais enfrenta problemas com o controle de funcionários. Esta é a garantia do presidente da Casa, Hélio de Sousa (PSDB). Em entrevista recente ao Jornal Opção, o deputado afirmou que, hoje, a transparência é praticamente total.

“A Assembleia, assim como os demais órgãos do governo, não tinha um grande controle de servidores, e qualquer denúncia era difícil de se apurar. Mas mudamos isso, e com as regras e medidas que adotamos, acredito que denúncias sobre servidores fantasmas são coisas do passado”, afirmou.

Dentre as medidas citadas por Hélio, estão a instalação do sistema de ponto eletrônico, a adoção de um recadastramento anual de todos os servidores e a realização de uma avaliação trimestral dos funcionários comissionados.

Além dos comissionados, explica Hélio, a Alego também possui servidores gratificados, que trabalham nos gabinetes dos deputados, e não necessariamente têm que atuar na sede da Assembleia. “Mas, ainda sim, temos um controle deste servidor. O deputado faz um controle por frequência e o próprio funcionário deve apresentar um relatório de suas atividades, caso trabalhe fora”, frisa o presidente.

Há um ano e meio à frente do Legislativo estadual, Hélio afirma que tem dado cargo ao seu principal projeto para a Casa: oferecer segurança jurídica aos deputados e servidores. “Criei regras definidas para o controle e contratação, tudo muito transparente, além de buscar algumas inovações”, acrescenta.

Para os próximos meses que ainda ficará no comando da Assembleia, o presidente espera consolidar este cenário, visando uma “transparência total”. Hélio destaca a criação e aperfeiçoamento da “tribuna popular”, uma ferramenta virtual no portal da Assembleia, que pretende dar maior espaço e participação à comunidade.

Hélio também espera ampliar a atuação da Alego por meio da criação de filiais da TV Assembleia nos 20 maiores municípios goianos. “Já assinamos um convênio em Jataí e Rio Verde”, adiantou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.