HC irá comprar novos 40 ventiladores pulmonares para ampliar leitos de Covid-19

Hospital informou que aquisição irá possibilitar o atendimento ao maior número possível de pacientes, diante do número crescente de casos observados em outros municípios e já percebidos em Goiânia

Hospital das Clínicas UFG | Foto: Fábio Costa/ Jornal Opção

O HC pretende adquirir 40 novos ventiladores pulmonares para o tratamento de pacientes com pulmão comprometido pela Covid-19. Os novos aparelhos serão comprados para implementar a quantidade de leitos e a capacidade de atendimento aos pacientes acometidos pelo novo coronavírus no hospital.

Em razão do Estado de Emergência de Saúde Pública, o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UC-UFG), por meio da lei nº 13.979/2020, conseguiu a dispensa de licitação para a aquisição de novos respiradores. Com isso, a unidade de saúde abriu seus canais para que fornecedores apresentassem suas propostas comerciais até o final da tarde da última terça-feira, 21, com previsão de entrega dos equipamentos em no máximo 60 dias, após a assinatura de contrato.

Ao Jornal Opção, a assessoria do HC informou que, além da aquisição dos ventiladores [que ainda estão em fase de negociação], o hospital também contratou novos profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e outros e, com isso, serão abertos dez novos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para Covid-19. E, também, que apesar de unidades de saúde em Goiânia sofrerem com a escassez de médicos e remédios, o HC ainda não passa pelo mesmo momento.

De acordo com o termo de referência do HC, “a quantidade de pacientes que necessitam de tratamentos e cuidados intensivos pode aumentar rapidamente, como está sendo observados em outras grandes cidades do país e do mundo”. Alerta que o Hospital “faz parte do Sistema Único de Saúde e das políticas públicas de atendimento à população, e que está já começando a receber pacientes com suspeita de coronavírus, cujos quadros de saúde podem se agravar”. Assim “é necessária aquisição imediata desses equipamentos, de forma a possibilitar o atendimento ao maior número possível de pacientes”.

A assessoria também relatou como tem sido o atendimento nas últimas semanas com o crescimento dos casos. “O aumento dos casos tem seguido a curva epidemiológica mostrada pela Secretaria de Saúde, tanto moderada como grave”, disse. “A maioria dos pacientes tem evoluído bem e se recuperando (aproximadamente 90%)”, informou.

Segundo o termo, o critério de julgamento para a compra será o de menor preço e o pagamento será efetuado somente após a entrega do material no prédio do HC.

Entre as exigências do hospital para a compra, está a funcionalidade total dos aparelhos e softwares plenamente licenciados, sem restrições de funções ou tempo de uso; manuais originais impressos em português; registro na Anvisa; treinamento operacional com carga mínima de 16 horas e agendado previamente no setor de Engenharia Clínica, dentre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.