Há um mês em greve, educadores recuam em reivindicações e esperam acordo com prefeitura

Categoria tem nova reunião com a prefeitura, mediada pelo Ministério Público. As 32 reivindicações iniciais foram reduzidas a cinco pontos principais

Educadores em greve pedem apoio dos vereadores na Câmara Municipal | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Após 30 dias de paralisação, os educadores representados pelo Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed) apresentaram nesta quinta-feira (11/5) um recuou na pauta de reivindicações na expectativa de chegarem a um acordo com a prefeitura.

Os trabalhadores lotaram as galerias da Câmara Municipal na manhã desta quinta para pedir apoio dos vereadores para próxima reunião marcada para o dia 17 de maio com a gestão municipal, com mediação do Ministério Público.

“De 32 pontos, elegemos cinco que consideramos os mais importantes para melhoria da qualidade do ensino e esperamos chegar a um consenso. Na última reunião que tivemos com o secretário [ de Educação, Marcelo Costa] saímos com uma proposta que consideramos evasiva e que foi rejeitada pela categoria”, disse Patrícia Barros, professora e representantes do sindicato.

As exigências dos servidores são: pagamento do piso nacional aos professores, melhoria na merenda e segurança das unidades de ensino, chamamento dos concursados e a revisão da data-base concedida aos servidores administrativos.

Patrícia Barros, representante do Simsed | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Os representantes do Simsed reclamam que a prefeitura não dialoga com os servidores em greve. “Somos um sindicato independente do Sintego [Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás], e o próprio Ministério Público reconhece nossa legitimidade enquanto organização que representa o lado dos trabalhadores”, disse Patrícia Barros.

Em resposta, a gestão Iris Rezende diz que paga o piso nacional aos trabalhadores e explicou que reposição salarial dos administrativos será de 2,94% e não 6,28%, o que seria o referente à inflação do ano todo, porque o reajuste será sobre apenas os oito últimos meses de 2016, visto que os primeiros quatro já teriam sido contemplados no último reajuste.

Na última terça-feira (9/5), a prefeitura também anunciou o chamamento de s 1.418 aprovados no concurso público da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME). Com o anúncio, foram 2.078 profissionais chamados de um total de 6 mil.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.