“Há 14 meses eu busco essa saída para Goiás, qual solução foi dada?”, diz Caiado sobre RRF

Após rompimento com Bolsonaro, por conta de condução da crise do coronavírus, governador diz que continuará recorrendo ao Supremo e ao Congresso: “Estamos vivendo de liminares”

Foto: Reprodução

O governador Ronaldo Caiado (DEM) garantiu nesta quarta-feira, 25, que seu posicionamento divergente ao do presidente Jair Bolsonaro em relação ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) não afeta os anseios do Estado de ingressar no Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

“Há 14 meses eu busco essa saída para Goiás. Há 14 meses buscamos todas as exigências que o tesouro nacional pediu, qual foi a solução dada? Estamos sobrevivendo até o momento por liminares do STF”, afirmou. “Esse estrangulamento fiscal não é diferente de quando assumi, por isso digo que saberemos enfrentar o desafio”, assegurou o governador.

“Saberemos continuar recorrendo ao Supremo e ao Congresso Nacional para podermos avançar naquilo que os estados precisam, cumprindo com suas responsabilidades e conseguindo respostas sobre empréstimos para viabilizar o setor econômico e também o social, que poucas pessoas enxergam nesse governo”, alfinetou Caiado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.