Gustavo Sebba deve ser o presidente da Comissão de Constituição e Justiça

Deputado é consenso dentro do PSDB, maior partido da Casa, e tenta chegar a um acordo com os demais membros do colegiado para eliminar necessidade de eleição

Para o parlamentar, é justo que o PSDB fique com a presidência pelo princípio da proporcionalidade | Foto: André Costa/ Jornal Opção

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa deve ser mesmo o líder do PSDB, Gustavo Sebba, segundo deputados ouvidos pelo Jornal Opção. O próprio Gustavo confirma que seu nome já é consenso entre os colegas de partido, mas diz que ainda está conversando com outros parlamentares para tentar viabilizar um consenso.

“Eu coloquei o meu nome, nosso partido é o maior da casa, com 13 deputados, e acho que é justo que pleiteie a Comissão de Constituição e Justiça”, afirmou ele. “Dentro do partido houve consenso do meu nome como o indicado e desde então a gente tem conversado com outros parlamentares para chegar a um acordo.”

Segundo ele, apesar da tentativa de chegar a um consenso, não há problemas se for preciso realizar eleições. “Caso seja necessário, aqui é um processo democrático, se precisar de votação, não há problema, é normal. Estamos mantendo nossa candidatura, mas mantendo o diálogo também”, ressaltou ele.

Gustavo afirmou ainda que outros nomes da base, como Álvaro Guimarães (PR), Francisco Júnior (PSD) e Simeyzon Silveira (PSC), demonstraram interesse em concorrer, mas que dentro do PSDB, sua candidatura já está cristalizada. O deputado Jean (PHS) também estava no pleito, mas abriu mão e declarou apoio a Gustavo.

Composição

O PSDB, que tem a maior parte da Casa, terá três vagas na CCJ. PMDB, PR, PSB, PT e PSD têm, respectivamente uma vaga. As três restantes ficam para os partidos que não têm deputados suficientes para entrar na proporcionalidade. A tendência é que uma delas fique com Jean (PHS), outra com Simeyzon (PSC) e a terceira entre em disputa pelas demais legendas.

Os trabalhos da Assembleia Legislativa foram retomados nesta quarta-feira (15/2). Agora, o prazo regimental é de dez dias a partir do início das sessões para que sejam definidos todos os membros da comissão.

Confira a composição da CCJ:

  • PSDB – 3 vagas
  • PMDB – 1 vaga
  • PR – 1 vaga
  • PSB – 1 vaga
  • PT – 1 vaga
  • PSD – 1 vaga
  • 3 para os demais partidos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.