Gustavo Mendanha cobra protagonismo do Estado em debate sobre mobilidade

Prefeito de Aparecida ainda considerou absurda saída do Governo de Goiás da CDTC

Foto: Rodrigo Estrela

O prefeito Gustavo Mendanha (MDB) participou de debate sobre mobilidade e desenvolvimento urbano, no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea), nesta sexta-feira, 15, e cobrou protagonismo do Estado.

“Investir em transporte é investir na qualidade de vida e não há como discutir reajuste se não houver melhorias. Faço questão de debater o tema e apresentar ideias para melhoria do transporte público da nossa região que deve ser visto de uma maneira mais complexa. É importante que os municípios se envolvam no debate, mas o protagonismo do Estado deve ser preponderante”, disse.

Inclusive, o prefeito comentou acerca da possível saída do Estado da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que ele classificou como absurdo. “É impossível o governo não atuar e não ser o protagonista, podendo esta ideia acabar com o transporte público. O Estado pode cometer um grande equívoco. Os municípios devem se envolver. Sou a favor das prefeituras e Estado financiarem um modelo de qualidade. Enquanto prefeito de Aparecida de Goiânia, vou participar da Companhia pensando sempre a cidade como um todo”, sublinhou.

Tecnologia

Gustavo, que é idealizador da RMTC Aparecida e foi o segundo presidente da CDTC, defendeu a transparência da companhia para melhoria do transporte coletivo. Ele aproveitou sua fala, ainda, para tratar sobre o uso de aplicativos para beneficiar o usuário.

Para o emedebista, a tecnologia contribui para a melhor administração do tempo de espera do usuário para a redução do uso de transportes individuais. “Com esse tipo de iniciativa conseguimos melhorar o trânsito e a mobilidade”, pontuou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

César Tumme

Realmente a mobilidade publica no Brasil é muito atrasada.