Guarda Civil Metropolitana entra em greve por tempo indeterminado

Cumprimento do Plano de Carreira é a principal reivindicação da categoria

Em meio às inúmeras críticas que tem sofrido pelo serviço de limpeza urbana da capital, o prefeito Paulo Garcia (PT) enfrenta agora um novo problema em sua administração. Nesta segunda-feira (6/5), os servidores da Guarda Civil Metropolitana deflagraram greve por tempo indeterminado.

A categoria requer o cumprimento do Plano de Carreira. A medida é uma das promessas da gestão petista direcionada aos guardas municipais. Esta não é a primeira vez que os profissionais paralisam o serviço. Em 2009, os servidores também entraram em greve, quando foi exigido reformulação de carreira e reajuste salarial.

Diferentemente de paralisações de outros setores da Prefeitura de Goiânia, durante o período em greve, os guardas municipais devem ir até o quartel e lá assinarem a folha de ponto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.