Grupo que representa a direita conservadora em Goiás enfrenta racha

A vereadora Gabriela Rodart (DC) e o político e youtuber goiano Gustavo Gayer vêm protagonizando nas redes sociais a ruptura na direita conservadora no Estado

Nas redes sociais a vereadora Gabriela Rodart (DC) e o político e youtuber goiano Gustavo Gayer, que foi candidato a prefeito na capital, pelo DC nas eleições de 2020, vêm protagonizando um ‘racha’ dentro do grupo que representa a direita conservadora em Goiás.

Nesta semana, ambos gravaram vídeos com acusações e insinuações que se referem ao apoio, principalmente, em relação ao projeto do passaporte da vacina, que tramita na Câmara Municipal. Sem citar nomes a vereadora afirma estar organizando uma audiência contra a proposta e se diz “indignada” pela falta de apoio. Do outro lado, Gustavo Gayer faz críticas a vereadora e afirma que não se pronunciou antes porque não quereria causar uma ruptura na direita.

Vale lembrar que durante a campanha para prefeito, os dois chegaram a reforçar a tag #gabigayer.

Uma nota da Direita Goiás e Frente Conservadora de Goiás vê com estranheza as insinuações. “Nos causou muita estranheza a fala da vereadora Gabriela Rodart onde atacou o que ela chama de “organizações conservadoras pseudo-moralistas” por supostamente terem-na deixado “sozinha” na guerra contra a ditadura sanitária […] É importante ficar claro que foi a própria vereadora quem decidiu se afastar dessas organizações quando insistiu em nomear uma chefe de gabinete que chamou o Presidente Bolsonaro e seus apoiadores de “biltre, gado, bandidos, imorais e colaboracionistas da morte””, destaca trecho da nota.

De acordo com a nota, houve uma quebra de princípios e valores que não condiz com o que os apoiadores esperam do grupo.

Leia a nota da Direita Goiás e Frente Conservadora

Veja os vídeos publicados nas redes sociais:

Uma resposta para “Grupo que representa a direita conservadora em Goiás enfrenta racha”

  1. Avatar ziro disse:

    Bolsonaro está sendo um dos piores presidentes do Brasil. É incompetência administrativa e incompreensão da realidade, o caro vive em 1914, ou seja, seu governo é totalmente incompatível com os interesses da maioria do século XXI. Chega!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.