Grupo Integralista reivindica autoria de ataque à sede do Porta dos Fundos em vídeo. Veja

Integrantes do suposto grupo aparecem em vídeo mascarados e leem um manifesto enquanto imagens do ataque são exibidos

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o envolvimento de um grupo organizado intitulado “Comando Insurgência Popular Nacionalista da Grande Família Integralista Brasileira” no ataque, na madrugada de sábado, 21, à sede do Porta dos Fundos. A pista é um vídeo que circula nas redes sociais, no qual um homem, cercado de outras duas pessoas, todos encapuzados, reivindica a autoria da ação.

A gravação exibe imagens do suposto ataque com coquetéis molotov praticado por três pessoas. Essas imagens coincidem com a gravação feita pela câmara do prédio da produtora, que mostra a mesma ação captada por outro ângulo.

O vídeo traz imagens do ataque, em que aparecem três homens encapuzados e vestidos com as camisas verdes integralistas, à frente de uma bandeira com o símbolo do movimento. Um deles, sentado, lê com uma voz distorcida a declaração em que reivindica a autoria do atentado, chamado pelo grupo de “ação direta revolucionária” e “justiçamento”.

“Nós do Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira reivindicamos a ação direta revolucionária que buscou justiçar os anseios de todo povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica que o grupo de militantes marxistas culturais Porta dos fundos tomou quando produziu seu especial de natal a mando da mega corporação bilionária Netflix, deixando claro para todo o povo brasileiro, mais uma vez, como o grande capital anda de mãos dadas com os ditos socialistas”, afirma o homem. Veja o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.