Grupo ‘Esmeraldinas Antifas’ repudiam campanha do Goiás Esporte Clube, que consideraram machista

No vídeo, que repercutiu mal para o time, as camisetas são vestidas por duas mulheres que protagonizam cenas sensuais

Em publicação no Instagram, o grupo ‘Esmeraldinas Antifas’ manifestou repúdio a vídeo de divulgação das novas camisetas do Goiás Esporte Clube, intitulado “Primeira prévia do Novo Manto Esmeraldino”.

No vídeo, que repercutiu mal para o time, as camisetas são vestidas por duas mulheres que protagonizam cenas sensuais. Leia posicionamento do grupo:

View this post on Instagram

As Esmeraldinas Antifas vêm a público firmar o seu DESCONTENTAMENTO em relação ao vídeo publicado pelo Marketing do Goiás Esporte Clube 21/07/2019, como campanha de “Primeira prévia do Novo Manto Esmeraldino”. . A divulgação do novo uniforme do clube foge a publicização do design e das peculiaridades da nova camisa. Há uma indicação para o torcedor sugestivamente adquirir o uniforme não por sua essência, mas sim por uma atribuição de sensualidade do vídeo. Há o destaque maior das mulheres do que o próprio uniforme. Esse tipo de estratégia sexista focada no público masculino não condiz com a realidade e posicionamento das(os) torcedoras(es) Esmeraldinas(os) Antifas. Vale lembrar que os estádios não são mais redutos masculinos como antigamente, onde nós mulheres estamos cada vez mais presentes, e sendo assim, não há espaço para este tipo de apelo sexista. Ansiamos para que nós possamos ocupar as arquibancadas e sermos respeitadas, independentemente de qualquer característica física. . É um machismo estrutural, não “mimimi” ou “politicamente correto”. Conforme um levantamento realizado pelo DataFolha em 2017, 42% das brasileiras com 16 anos ou + declararam terem sido vítimas de assédio sexual. Nas ruas, uma em cada três brasileiras adultas (29%) declararam terem sofrido assédio sexual, sendo que 25% sofreram assédio verbal, e 3%, físico. Recentemente 16/07/2019 pela Série B (Coritiba x São Bento), um homem de 39 anos foi preso em flagrante após tentar abusar sexualmente de uma adolescente de 17 anos no Couto Pereira. . Por estas razões, a luta contra o machismo, elemento estruturante de nossa sociedade, deve ser incessante, pois sempre haverá quem questionar e até revogar conquistas já estabelecidas por nós mulheres. . O Movimento destaca que não se trata de um posicionamento contra as meninas que realizaram o trabalho onde foram contratadas, afinal são modelos, além de serem torcedoras do nosso Verdão. A crítica é estritamente ao marketing do Goiás, em específico nessa campanha. #mulheresantifas #esmeraldinosantifas #mulheresnofutebol #feminismo #antifas #futebolantifa #goiania #goiasec #goias #gyn #torcedorasantifas #torcidaantifa #futebolsemmachismo #mulher

A post shared by Esmeraldinos Antifas (@esmeraldinosantifas) on

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.