Grupo de repatriados é liberado de quarentena em Anápolis

Brasileiros que vieram da China estavam na Base Aérea, onde ficaram por 14 dias

Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil

O grupo de repatriados da China que está em quarentena na Base Aérea de Anápolis foi liberado na manhã deste domingo, 23. Os brasileiros passaram 14 dias, dos 18 previstos, no hotel de trânsito da Ala 2 e foram liberados após resultados negativos de testes para coronavírus.

A terceira e última coleta de material para exame de coronavírus foi realizado pelo Laboratório Central do Estado de Goiás na última sexta-feira, 21. Eles foram liberados após recomendação do Ministério da Saúde.

Em cerimônia realizada na Base Aérea, estão o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, o governador Ronaldo Caiado (DEM) e o prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP).

Após sair da Ala 2, o repatriados irão para os seguintes destinos:

Distrito Federal  – 20 passageiros, sendo 9 militares, 1 profissional do Ministério da Saúde, 1 profissional da EBC e 9 repatriados;
São Paulo  – 13 passageiros, sendo 11 repatriados, um militar e uma integrante do Ministério da Saúde;
Rio de Janeiro – 11 militares;
Paraná – 5 repatriados;
Santa Catarina – 4 repatriados;
Minas Gerais – 3 repatriados;
Pará – 1 repatriada;

Dois repatriados, transportados para Brasília, seguirão em voos comerciais para o Maranhão e para o Rio Grande do Norte. Um repatriado permanecerá em Anápolis.

Operação

Duas aeronaves da Força Aérea Brasileira foram à China, no dia 5 de fevereiro, buscar brasileiros em Wuhan, epicentro da doença que já matou mais de 2.300 pessoas na China . Entre brasileiros e familiares de outras nacionalidades, 34 chegaram ao Brasil no dia 9 de fevereiro.

Além dos repatriados, 24 profissionais que fizeram parte do resgate também estavam cumprindo a quarentena de 18 dias contados a partir da decolagem do avião brasileiro no dia 5. O procedimento é um protocolo internacional para evitar a disseminação da doença no Brasil. (Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.